Vale é acusada de espionagem ilegal de empregados e infiltração nos movimentos sociais e ambientais

Clique aqui para ver a versão em inglês desta página.

Em abril de 2013, um ex-gerente da Vale acusou a empresa de espionagem ilegal sobre empregados e infiltração nos movimentos sociais e ambientais. Na época, o Centro de Informação sobre Empresas e Direitos Humanos convidou a empresa para responder sobre artigos que tratavam das acusações:

- "Gerente explosivo", Veja on-line , 20 de abril de 2013

- [Inglês] “Explosive Manager: Former employee accuses Vale of Espionage”; Veja online, translation provided by People Affected by Vale, 20 de abril de 2013

Nos últimos meses, ONGs e movimentos sociais também apresentaram denúncias às autoridades brasileiras sobre as alegações de espionagem ilegal e infiltração. Em 24 de outubro de 2013, houve uma audiência pública realizada pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal para discutir o caso.

O Centro convidou a empresa a responder novamente sobre artigos recentes que tratam das mesmas alegações:

- “Brasil deve investigar as atividades ilegais de espionagem e infiltração que comprometem a empresa Vale”, International Federation for Human Rights (FIDH), 25 de outubro de 2013

- [Inglês] “Brazil must investigate illegal spying and infiltration activities involving Vale S.A.”, International Federation for Human Rights (FIDH), 25 de outubro de 2013

- “Vale é acusada de espionar funcionários, jornalistas e sindicalistas”, O Globo online, 24 de outubro de 2013

- “Vale espiona movimentos sociais, sindicatos e funcionários, diz dossiê”, Agência Pública, 13 de setembro de 2013

Respostas da empresa

- [PDF] Resposta da Vale (inglês), maio de 2013

- [PDF] Resposta da Vale (português e inglês), novembro de 2013