Brasil: 70 assassinatos em conflitos por terra, novo recorde e maior número desde 2003, afirma Comissão Pastoral da Terra que foi vítima de ataque hacker

Brazil burial defenders_credit_Carlos_Reporter Brasil_https://deolhonosruralistas.com.br/wp-content/uploads/2018/04/15_07_enterro_dos_mortos_na_chacina_foto_antonio_carlos_reporter_brasil.png

A Comissão Pastoral da Terra (CPT) divulgou em 16 de abril os dados de assassinatos em conflitos no campo no Brasil em 2017 – o maior número desde o ano de 2003. A CPT também denunciou também ataques hackers que sofreu no último ano. A organização acredita que isso está provavelmente relacionado ao processo de criminalização contra as organizações sociais que tem se intensificado no país. Os ataques acabaram impossibilitando a conclusão e o lançamento de seu relatório anual, o "Conflitos no Campo Brasil", no dia 17 de abril, data costumeira, Dia Internacional de Luta Camponesa, em memória aos trabalhadores rurais sem-terra assassinados na Curva do S, em Eldorado dos Carajás, Pará, em 1996.

Obtenga fuente RSS de estos resultados

Todos los componentes de esta historia

Artículo
+ Português - Ocultar

Autor(a): Cristiane Passos, Comissão Pastoral da Terra/CPT (Brazil)

“Assassinatos no campo batem novo recorde e atingem maior número desde 2003”, 16 de abril de 2018

...Mesmo com o atraso em sua publicação, a CPT torna públicos hoje os dados de assassinatos em conflitos no campo ocorridos no ano de 2017. Novamente esse tipo de violência bateu recorde, e atingiu o maior número desde 2003, com 70 assassinatos (confira aqui a tabela). Um aumento de 15% em relação ao número de 2016. Dentre essas mortes, destacamos 4 massacres ocorridos nos estados da Bahia, Mato Grosso, Pará e Rondônia...O...Pará lidera o ranking de 2017 com 21 pessoas assassinadas, sendo 10 no Massacre de Pau D’Arco; seguido pelo estado de Rondônia, com 17, e pela Bahia, com 10 assassinatos. Dos 70 assassinatos em 2017, 28 ocorreram em massacres, o que corresponde a 40% do total. Em agosto de 2017, a CPT lançou uma página especial na internet (https://cptnacional.org.br/mnc/index.php) sobre os massacres no campo registrados de 1985 a 2017. Foram 46 massacres com 220 vítimas ao longo desses 32 anos...A CPT registra os dados de conflitos no campo de modo sistemático desde 1985. Entre os anos de 1985 e 2017...registrou 1.438 casos de conflitos no campo em que ocorreram assassinatos, com 1.904 vítimas…[A]penas 113 foram julgados,...8% dos casos,...31 mandantes dos assassinatos e 94 executores foram condenados…[I]mpunidade...A partir do segundo semestre de 2017, a Secretaria Nacional da CPT, situada em Goiânia (GO), sofreu seguidos ataques hackers, orquestrados e direcionados a setores estratégicos, que forçaram a limitação do funcionamento de seus servidores na tentativa de manter a segurança do sistema, o que acabou comprometendo o desempenho das tarefas diárias da Pastoral. O Centro de Documentação Dom Tomás Balduino, responsável pela catalogação e compilação dos dados de conflitos no campo divulgados pela entidade, foi prejudicado, atrasando o fechamento do relatório anual da CPT, o “Conflitos no Campo Brasil”…Esses ataques podem, também, fazer parte do processo de criminalização empreendido contra organizações e movimentos sociais de luta...

 

Lea todo el artículo aquí

Artículo
+ Português - Ocultar

Autor(a): Comissão Pastoral da Terra/CPT (Brazil)

"Assassinatos Conflitos no Campo 2017 (CPT Assessoria de Comunicação) NOVO", 16 de abril de 2018
Confira os dados de assassinatos em conflitos no campo no ano de 2017, com o resumo dos históricos de cada caso...

Lea todo el artículo aquí