Dissimuler ce message

Bonjour! Bienvenue au Centre de Ressources sur les Entreprises et les Droits de l’Homme.

Nous espérons que vous appréciez les outils et ressources que nous mettons à votre disposition gratuitement. Saviez-vous que nous travaillons aussi directement avec des défenseurs des communautés et des défenseurs des droits, en leur fournissant les compétences et les ressources nécessaires pour documenter les violations des droits de l’homme et pour communiquer efficacement avec les entreprises ?

Ceci n’est possible que grâce aux dons généreux de personnes comme vous.

Merci de soutenir notre travail.

Je vous remercie,
Phil Bloomer, Directeur Exécutif

Faire un don maintenant Dissimuler ce message

Brasil: Mobilização de organizações da sociedade civil e da oposição contribui para Câmara derrubar proposta que atropelaria consulta a indígenas sobre obras

Auteur: Oswaldo Braga de Souza, Instituto Socioambiental/ISA (Brazil), Publié le: 12 June 2018

"Câmara derruba 'contrabando legislativo' que atropelaria consulta a indígenas sobre obras-Mobilização do ISA, de outras organizações da sociedade civil e da oposição fez a diferença na votação", 6 de Junho de 2018
A pressão da sociedade foi maior e o plenário da Câmara derrubou...[em 5 de junho]..., no Dia Mundial do Meio Ambiente, o "contrabando legislativo" que pretendia restringir o direito de consulta dos povos indígenas sobre obras e medidas que os afetem. Os deputados aprovaram a Medida Provisória (MP) 820/2018 sem o Artigo 11, que alterava a legislação do licenciamento ambiental. O dispositivo previa que comunidades indígenas afetadas por obras deveriam ser ouvidas em, no máximo, três meses, a contar da apresentação do Estudo de Impacto Ambiental (EIA-Rima). Determinava ainda que a Funai teria apenas um mês para autorizar a entrada de técnicos nas Terras Indígenas (TIs) para a elaboração de estudos ambientais, "a contar da data de apresentação do plano de trabalho pelo empreendedor". A legislação atual não prevê um limite de tempo para a oitiva aos índios ou a autorização dos estudos. Os prazos previstos originalmente na MP são considerados inviáveis e ilegais...[C]ontrariam a Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT). O Ministério Público Federal (MPF), a Fundação Nacional do Índio (Funai) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) publicaram notas técnicas contra a proposta...

Tout lire