abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapelocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewprofilerefreshnewssearchsecurityPathtagticktooltiptwitteruniversalityweb
História

Brasil: Assassinato de cacique por garimpeiros ocorre em contexto de aumento de ataques e invasões a terras indígenas, com apoio de Bolsonaro

Desde o início de 2019, os índios brasileiros se depararam com mais um desafio: a escalada no número de invasões e ataques aos grupos e a terras indígenas, muitas vezes caracterizados por atos violentos e brutais, acarretando em mortes, feitos por garimpeiros e fazendeiros. Em 22 de julho, o cacique Emyra Wajãp da etnia Wajãpi foi violentamente assassinado por grupo de garimpeiros. Os Yanomami, por exemplo, afirmam que as invasões de garimpeiros dispararam: segundo a contagem feita por eles, em torno de 20 mil estão atualmente no território.

Story Timeline