abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapelocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewprofilerefreshnewssearchsecurityPathtagticktooltiptwitteruniversalityweb
História

Brasil: Dois trabalhadores sem terra, defensores de direitos humanos, são brutalmente assassinados dias antes do dia internacional dos direitos humanos por lutarem pelo direito à terra

No dia 8 de dezembro de 2018, o acampamento Dom José Maria Pires, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), foi invadido por homens encapuzados que assassinaram brutalmente dois ativistas do Movimento: José Bernardo da Silva, conhecido como Orlando Bernardo, e Rodrigo Celestino. 450 famílias vivem na ocupação, cujo proprietário é o grupo Santa Tereza, segundo o MST. A polícia trabalha com a possibilidade de execução, visto que testemunhas alegaram que os assassinos demonstravam intenção de agir, apenas, contra as duas vítimas, ordenando que os outros indivíduos se afastassem. O assassinato ocorreu dois dias antes do dia internacional dos direitos humanos, em que a Declaração Universal dos Direitos Humanos completa 70 anos.

Story Timeline