abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthC4067174-3DD9-4B9E-AD64-284FDAAE6338@1xinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapeline, chart, up, arrow, graphlocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewArtboard 185profilerefreshIconnewssearchsecurityPathStock downStock steadyStock uptagticktooltiptwitteruniversalityweb

The content is also available in the following languages: English

História

10 Jan 2022

Brasil: Incêndio e explosão em depósito químico da Imerys em Barcarena (PA) causam fumaça tóxica e danos à saúde de moradores

Cícero Pedrosa Neto/Amazônia Real

Em 06 de dezembro de 2021, um galpão com hidrossulfito de sódio pertencente à mineradora francesa Imerys pegou fogo e explodiu em Vila do Conde, bairro da cidade de Barcarena, no Pará.

Com o decorrer da madrugada, Barcarena foi tomada por uma fumaça branca com cheiro de enxofre, odor característico do químico armazenado no depósito. Os moradores da região relataram desconforto respiratório e nos olhos e problemas de pele e mucosas, além de coloração esbranquiçada da água encanada e dos igarapés. De acordo com a prefeitura de Barcarena, até o dia 08 de dezembro, 71 pessoas haviam procurado atendimento nas unidades de saúde apresentando sintomas consequentes da explosão.

Os habitantes da cidade se mobilizaram para exigir reparações da Imerys, alegando que a empresa não lhes ofereceu nenhum tipo de apoio durante e após o ocorrido. O Ministério Público Federal (MPF), o Ministério Público do Pará (MPPA) e a Defensoria Pública do Estado (DPE-PA) formaram uma força-tarefa para cobrar que a mineradora fornecesse água potável, transporte, alojamento e tratamento médico para comunidades do município. Além disso, o MPF recomendou que a empresa desse ampla publicidade aos fatos ocorridos, às apurações preliminares da própria empresa, às providências já adotadas e às medidas a serem tomadas quanto ao incidente, assegurando transparência para a população atingida.

Um grupo de deputados estaduais afirmou ter constatado que a Imerys estaria atuando sem licenciamento ambiental em Barcarena desde 2012.

O BHRRC convidou a Imerys a comentar os fatos e a empresa respondeu.

Respostas da empresa

Imerys Ver resposta

Story Timeline