abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthC4067174-3DD9-4B9E-AD64-284FDAAE6338@1xinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapeline, chart, up, arrow, graphlocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewArtboard 185profilerefreshIconnewssearchsecurityPathStock downStock steadyStock uptagticktooltiptwitteruniversalityweb
Artigo

5 Jan 2022

Autor/autora:
Brasil de Fato

Brasil: Lista suja de 2021 tem prefeito de Ninheria, MG

“Prefeito de Ninheira em Minas Gerais entra na “lista suja” do trabalho escravo”, 29 de dezembro de 2021

O atual prefeito da cidade mineira de Ninheira, Wagner Antunes Sposito (MDB), acaba de entrar na chamada "lista suja” do trabalho escravo...

...a sua inclusão no cadastro acontece dois anos depois que a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho flagrou as condições de trabalho a que 23 pessoas eram submetidas em sua fazenda, de nome Tamboril/Jacaré.

De acordo com a fiscalização…entre os trabalhadores havia dois idosos e um menor de idade. Sem registro em carteira, eram pagos a cada cinco semanas por jornadas de trabalho excessivas na fazenda produtora de carvão. Os trabalhadores não tinham acesso a banheiro, água potável, local para refeição ou a equipamentos de proteção individual. Tinham um dia de descanso a cada cinco semanas.

...durante a fiscalização ainda houve uma tentativa de esconder os trabalhadores. “Porém, eles foram localizados e tiveram seus contratos de trabalho encerrados, recebendo aproximadamente R$75 mil em verbas rescisórias, além de 3 parcelas de seguro desemprego”, explica Camasmie.

...“a inclusão de um político com relevância social e econômica na região é importante para mostrar à sociedade que a política pública de combate ao trabalho escravo e seus instrumentos, como é a divulgação da ‘lista suja’, são ferramentas de Estado para efetivação da luta pela erradicação do trabalho escravo e não estão sujeitas a interferências de natureza política ou econômica”.

Além da visibilidade negativa, aquele que é incluído no cadastro deixa de receber qualquer financiamento de origem pública pelo prazo mínimo de dois anos.

…O Brasil de Fato solicitou um posicionamento da prefeitura de Ninheira a respeito do tema, mas não teve resposta até o fechamento desta reportagem.

[confira a lista suja de 2021 neste link]