abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapelocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewprofilerefreshnewssearchsecurityPathtagticktooltiptwitteruniversalityweb
Artigo

Brasil: Repetindo mesmos erros da Vale, barragens da Companhia Siderúrgica Nacional colocam dezenas de pessoas em risco, afirma Repórter Brasil

“CSN repete erro da Vale e mantém trabalhadores abaixo de barragens-Companhia Siderúrgica Nacional mantém restaurante, refeitório e sala de treinamento abaixo de duas barragens em Ouro Preto. Trabalhadores temem que, assim como no rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, eles não tenham tempo de escapar”, 16 de fevereiro de 2019

...[A]...Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) mantém escritório, refeitório e sala de treinamento funcionando abaixo das barragens do Vigia e Auxiliar do Vigia, em Ouro Preto...[“O]s trabalhadores estão apavorados”, afirma o funcionário da CSN, Alípio Santos da Silva, que é diretor do sindicato dos metalúrgicos da região (Metabase Inconfidentes). O pânico...ficou maior depois do desastre com a barragem da Vale...[“P]edimos uma reunião, mas a CSN não retornou o ofício que enviamos e nem atende nossas ligações”, afirma o presidente do Metabase Inconfidentes, Rafael Ávila...[O]...refeitório da CSN tem capacidade para 200 pessoas, outras 20 trabalham no escritório localizado abaixo das barragens e há uma sala de treinamento, usada frequentemente, com capacidade para 30 pessoas, segundo informações do Metabase. Procurada pela Repórter Brasil, a CSN não respondeu aos questionamentos...[E]m 2008, a barragem do Vigia rompeu parcialmente...[O]utro problema...aconteceu em dezembro de 2016, quando um vazamento em uma mina vizinha, da Vale, atingiu a barragem do Vigia, da CSN...[O]...foco maior da atenção do poder público é a barragem Casa de Pedra, também da CSN, que está na área urbana e tem capacidade para 75.476.000 m³, maior que a barragem de Fundão, da Samarco, em Mariana, que rompeu em 2015...[A]s barragens de Vigia e Auxiliar do Vigia deixaram de receber rejeitos em 2015 e o Ministério Público recomenda que a CSN faça descaracterização das barragens rapidamente...

Story Timeline