abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapelocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewprofilerefreshnewssearchsecurityPathtagticktooltiptwitteruniversalityweb
História

Brasil: Soc. civil e frente parlamentar se preocupam com prisão de brigadistas voluntários, que combateram fogo na Amazônia; alegam que ação pode ser para tirar foco de desmatamento e perseguições

Várias organizações da sociedade civil, Frente Parlamentar do Meio Ambiente e movimentos sociais se preocupam com a prisão de brigadistas voluntários, que combateram fogo na Amazônia e foram presos provisoriamente. Houve também a ação de busca e apreensão determinada pelo juiz Alexandre Rizzi nas dependências do Projeto Saúde Alegria (PSA) / CEAPS – Centro de Estudos Avançados de Promoção Social e Ambiental em Santarém, Pará, Brasil. As organizações pedem: "...Queremos que a polícia investigue e prenda os grileiros, os especuladores, as quadrilhas que invadem e roubam as terras e florestas públicas, usando o fogo como estratégia para limpar a área. E não que acuse sem provas quem trabalha para defender a floresta.". As organizações tem que ação da polícia possa ser para tirar foco de desmatamento e perseguições a defensores/as de direitos humanos.

Story timeline