abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapeline, chart, up, arrow, graphlocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewArtboard 185profilerefreshnewssearchsecurityPathStock downStock steadyStock uptagticktooltiptwitteruniversalityweb
História

Brasil: Vítimas e familiares ainda esperam por indenizações e respostas após 8 anos do desabamento de porto da Anglo American em Município do Amapá

Em entrevistas à Agência Pública, ex-colaboradores e familiares de vítimas relataram as dificuldades enfrentadas nos últimos oito anos desde o desabamento de uma estrutura no porto de Santana, utilizado pela mineradora Anglo American (então proprietária da planta), no município de Pedra Branca do Amapari, Amapá, em 2013. Os entrevistados revelam que, até hoje, não foram informados da real causa do acidente, apesar de o Ministério Público Federal já ter entrado na justiça exigindo ressarcimento adequado às famílias, além da responsabilização criminal pelo acidente. Além disso, o cessar da da atividade mineradora na localidade após o desabamento mergulhou a região em uma profunda crise econômica e social. Muitos dos parentes das vítimas apresentam sequelas psicológicas consequência de estresse pós-traumático.

Respostas da empresa

Anglo American Ver resposta

Story Timeline