Esse conteúdo é parte de uma história maior, mas essa história não está disponível em sua língua. Ainda assim, recomendamos que você leia este conteúdo no contexto de uma das histórias:

Brasil: Cidade do Pará que vive em função da Vale, vê casos de Covid-19 aumentarem. Autoridades investigam omissão de resultados de exames; empresa comenta

Autor: Observatório da Mineração, Publicado em: 1 June 2020

“Infecção por Covid-19 explode entre trabalhadores da Vale no Pará e cidade entra em colapso”, 27 de maio de 2020

 Os números oficiais falam em 1603 casos confirmados e 61 mortes por Covid-19 em Parauapebas (PA) até o momento. Mas a cidade que se formou e cresceu em função da mineradora Vale enfrenta um colapso de saúde que é ainda pior do que os números mostram…fontes diversas acusam a Vale de omitir resultados de exames para que não constem no sistema municipal de saúde. A mineradora e a prefeitura negam. A OAB e o Ministério Público Federal e Estadual entraram com ações para averiguar a situação da cidade frente a pandemia. As evidências apontam que centenas de funcionários da empresa estariam com Covid-19 no Complexo Carajás...trabalhadores entrevistados contam a dificuldade em conseguir fazer o exame para a Covid-19, que só é liberado – e com muita briga – após 10 dias que a pessoa começa a sentir os sintomas. É o caso de Evaldo Fidelis, 35 anos, operador de equipamentos da Vale na mina de Carajás...Em 25 de abril Evaldo foi trabalhar normalmente...teste de temperatura...não acusou nenhuma alteração...sua saúde [foi]piorando progressivamente...procurou o...hospital da Vale...o médico que o atendeu reconheceu que o seu quadro indicava Covid, mas disse que não poderia fazer o exame porque o protocolo do hospital só permitia o exame após 10 dias de sintomas...Completados os 10 dias, Evaldo retornou ao [hospital]que finalmente comprovou que Evaldo estava mesmo com a Covid-19…Enquanto o trabalhador “está se lascando para sobreviver”, ele diz, “a Vale tá ganhando bilhões na pandemia”. De fato, o minério de ferro já subiu mais de 25% no ano, ultrapassando os 100 dólares por tonelada… a Vale disse à reportagem que “mantém diálogo com os órgãos competentes e comunica as autoridades de saúde sobre casos suspeitos e/ou confirmados...reforça ainda que segue os protocolos de saúde e segurança estabelecidos pelas autoridades e agências de cada um dos países em que opera”…

Leia a postagem completa aqui

Empresas relacionadas: Vale