Brasil: Democracia Abierta tem acesso a documentos com planos de destruição na Amazônia contra ‘indigenismo, quilombolismo e ambientalismo’

Autor: Manuella Libardi, Democracia Abierta (Brazil), Publicado em: 24 September 2019

“Documentos vazados mostram que Bolsonaro tem planos devastadores para a Amazônia”, 21 de agosto de 2019  

Documentos vazados mostram que o governo de Jair Bolsonaro pretende usar o discurso de ódio do presidente brasileiro para isolar as minorias que vivem na região amazônica. Slides de PowerPoint, que o Democracia Abierta teve acesso, também revelam planos para implementar projetos predatórios que poderiam ter um impacto ambiental devastador. O governo Bolsonaro tem como uma de suas prioridades habitar a região amazônica para prevenir a realização de projetos multilaterais de proteção à floresta...[E]ntre as táticas citadas no documento está a de redefinir os paradigmas do indigenismo, quilombolismo e ambientalismo através das lentes do liberalismo e conservadorismo...[A]...estratégia, antes de começar a depredação, vai acontecer através do discurso. O discurso de ódio de Bolsonaro já está dando sinais de que o plano está funcionando. A Amazônia está em chamas. Está em chamas faz três semanas e nem mesmo quem mora no Brasil sabia. Graças aos esforços de comunidades locais com o auxílio das redes sociais, a realidade está finalmente viralizando...[S]egundo mostra outro slide da apresentação, o governo afirma que existe atualmente uma campanha globalista que “relativiza a Soberania Nacional na Bacia Amazônica”, usando uma combinação de pressão internacional assim como “opressão psicológica” tanto externa como interna que usa como armas ONGs ambientalistas e indigenistas, além da mídia, para fazer pressões diplomáticas e econômicas...[P]ortanto, parte da estratégia do governo de burlar essa “campanha globalista” é depreciar a importância e a voz das minorias que vivem na região, e transforma-las em inimigos...

 

Leia a postagem completa aqui