Brasil: Dois meses após rompimento da barragem do Quati, comunidades ainda enfrentam falta de moradia e de fontes de renda

Autor: Jamile Araújo, Brasil de Fato (Brazil), Publicado em: 18 September 2019

“Comunidades sofrem os impactos de rompimento da barragem do Quati”, 13 de setembro de 2019

Após o recente rompimento da barragem do Quati, em Pedro Alexandre (BA), que deixou por volta de 2.400 desalojados nos municípios de Coronel João Sá e Pedro Alexandre, em 11 de julho deste ano, a insegurança das barragens voltou ao centro do debate na Bahia...[A]...barragem...foi construída pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) e, desde 2000, é gerida pela Associação de Moradores da Comunidade. A água do represamento, no período de estiagem, era utilizada para consumo humano e destinada à produção agrícola e pesca. O acidente ocorreu após a ruptura de outros dois açudes menores, de propriedade privada, na mesma região. Técnicos enviados ao local constataram rachaduras nas laterais e transbordamento da barragem construída no rio do Peixe...[D]e acordo com Andreia Neiva, do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB)...[:]...[“E]m Coronel João Sá, existem pelo menos 118 famílias que não podem retornar às suas residências e solicitaram 118 aluguéis sociais. Ainda não existe de forma efetiva a garantia do direito à moradia das famílias. As pessoas estão tendo acesso à alojamento e alimentação organizados pela prefeitura; ajuda humanitária, por conta das doações. Mas a moradia ainda é uma incógnita...Uma informação recente que tivemos em uma reunião com representantes do governo do estado, é que só na última semana de agosto a defesa civil de Pedro Alexandre tinha acabado de vistoriar as casas, e ainda ia lançar as informações no sistema”, pontua Andreia...[A]lém de perder as casas e pertences pessoais, as comunidades perderam a produção e fonte de renda...[“A]...principal reivindicação é que, enquanto não se resolva a situação, tenha uma ajuda do governo para que consigam sobreviver, porque não está tendo assistência do município e estão passando por dificuldades segundo relatos dos próprios atingidos”...

 

Leia a postagem completa aqui