Brasil: Em audiência pública, autoridades e sociedade civil acusam Consórcio Norte Energia de descumprir condicionantes para construção de Belo Monte e causar abusos de direitos humanos a indígenas e à população; empresa comenta

Autor: Portal Amazônia, com informações da Câmara dos Deputados (Brazil), Publicado em: 30 July 2015

“Consórcio da Usina de Belo Monte cumpriu 30% das condicionantes exigidas - Mais de 70% da obra já foi concluída pelo Consórcio Norte Energia. Deputados, especialistas e comissões cobram o cumprimento das condicionantes”, 8 de julho de 2015

O cumprimento das condicionantes...[compromissos que o Consórcio Norte Energia assumiu com o Ibama para diminuir os impactos sociais e ambientais da obra]...da Usina de Belo Monte...foi cobrado...durante audiência pública em Brasília. De acordo com o vice-governador do Pará, Zequinha Marinho, mais de 70% da obra já foi concluída, financiada na sua maior parte com recursos públicos, e que apenas 30% dos condicionantes foram cumpridos...Para a presidente da Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia, deputada Julia Marinho...,...a população vai ser profundamente atingida com o início da operação da hidrelétrica... Thais Santi,...[procuradora do]...Ministério Público Federal do Pará, apontou que o consórcio não está respeitando...o plano de proteção das terras indígenas,...“Belo Monte representa o etnocídio”, opinou...O diretor socioambiental do Consórcio Norte Energia, José Anchieta, garantiu que as condicionantes estão sendo cumpridas...[:]...“Os pouco mais de 15% que ainda não foram cumpridos o serão antes da concessão da licença operacional”...O diretor de Licenciamento Ambiental do Ibama, Thomaz Toledo, ressaltou que o instituto está acompanhando o cumprimento das condicionantes por meio de vistorias técnicas e a realização de reuniões públicas com a população da região...O representante do Movimento Xingu Vivo Para Sempre, Claudio Curuaia Cambuí, acusou o Ibama de não estar participando de reuniões com as comunidades indígenas, ao avaliar o cumprimento de condicionantes...[e disse haver]...grande violação de direitos humanos na região...Já o defensor-chefe da Defensoria Pública da União do Pará, Cláudio Luiz dos Santos, afirmou que...alguém está mentindo. Conforme ele, quem conhece a realidade da região sabe que há violação de direitos, desrespeito e violência contra a população.

Leia a postagem completa aqui