Brasil: Fiscalização fecha garimpos ilegais e retira invasores da Terra Indígena Yanomami

Autor: G1 RR (Brazil), Publicado em: 4 October 2019

“Ação destrói garimpos em RR, retira invasores e apreende até helicóptero na maior terra indígena do país”, 05 de outubro de 2019

Uma fiscalização fechou ao menos 30 garimpos ilegais e retirou centenas de invasores da Terra Indígena Yanomami, em Roraima. A operação Walopali-Curare XI durou 12 dias e apreendeu equipamentos usados na exploração de ouro e até um helicóptero...[F]oram destruídas duas pistas de pouso ilegais de abastecimento ao garimpo feitas no meio da floresta...[D]ezenas de motores, bombas draga, geradores e equipamentos de sucção utilizados nos garimpos de barranco, chamados localmente de "tatuzão", foram destruídos para evitar o uso e aproveitamento indevidos...[O]...trabalho foi feito pela Coordenação-Geral de Índios Isolados e de Recente Contato (CGIIRC), da Funai...[E]stão previstas a instalação de três bases. A medida é considerada fundamental para o combate ao garimpo ilegal e a conservação das comunidades tradicionais na terra yanomami...[A]...TI Yanomami, segundo a Funai, é a maior terra indígena do Brasil...[V]ivem na região cerca de 26 mil indígenas dos povos Yanomami e Ye'kuana. O território também contém a referência confirmada de um povo indígena isolado, além de seis outras referências em estudo. A estimativa da Funai é que há cerca de 7 a 10 mil garimpeiros operando ilegalmente na Terra Indígena. Já a Hutukara Associação Yanomami fala em 25 mil. Essas invasões impactam em expansão de doenças, violência, desmatamento, assoreamento dos rios e contaminação por mercúrio nas comunidades...

 

Leia a postagem completa aqui