Brasil: Líder alerta sobre as consequências do desmatamento nos meios de subsistência dos povos indígenas

Autor: G1 - RO, Publicado em: 2 December 2019

“Ambientalista diz que é preciso 'atitude drástica' para frear o desmatamento em terras indígenas de RO” – 2 de dezembro de 2019

... O avanço do desmatamento que assola as terras indígenas de Rondônia vem preocupando aqueles que estão à frente na luta pela preservação das reservas. Ao G1, Ivaneide Bandeira, ambientalista da Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé – responsável por assistir os povos da região –, acredita que o governo precisa ter uma "atitude drástica" para frear o problema... "Ou se toma uma atitude drástica do governo exercer mesmo o seu papel de defensor do patrimônio público, porque as terras indígenas, unidades de conservação são patrimônios do povo brasileiro. Então precisa que o estado defenda essas áreas, fiscalize e puna os invasores, os grileiros, aqueles que cometem ilícitos", disse... Apenas em Rondônia, quase 24 mil hectares de áreas protegidas no estado (sendo unidades de conservação estadual, federal e terras indígenas) já foram desmatadas, o que representa 18% de floresta suprimida na região... "Se pegarmos o Uru-Eu-Wau-Wau, que é a terra indígena considerada como sendo a mais importante de Rondônia por conta de ter a nascente dos principais rios do estado, todo o entorno está desmatado e que há uma pressão, uma invasão muito grande em cima da terra indígena. O mesmo acontece com a Karipuna, Sete de Setembro, Roosevelt, Aripunã. Então você tem uma série de terras indígenas hoje ameaçadas e invadidas por madeireiros, garimpeiros e grileiros", explicou Ivaneide... Segundo Adriano Karipuna, atual presidente da Associação dos Karipuna, o trabalho dos garimpeiros continua mesmo assim. As ameaças e a propagação do medo também, principalmente para as lideranças... "Depois que o Exército saiu, voltaram a desmatar. Tem lotes, roçado para começarem a fazer derrubada maior. Mas, de modo geral, a comunidade está ameaçada. Acreditamos que eles andam armados. Eles falam que 'se pegar alguém nas picadas' (parte dos garimpeiros nas redondezas desmatando) deles irão matar", revelou..

Leia a postagem completa aqui