Você será redirecionado/a para a história na qual essa parte de conteúdo se encontra, para que você possa lê-la dentro do contexto. Por favor, clique no link seguinte se não for direcionado/a automaticamente dentro de alguns segundos:
pt/brasil-governo-bolsonaro-e-suas-políticas-que-colocam-em-risco-direitos-humanos-e-a-democracia#c196800

Brasil: Lideranças indígenas vão à Europa para denunciar violações de direitos humanos cometidas pelo governo Bolsonaro

Autor: Mônica Nunes, Conexão Planeta (Brazil), Publicado em: 16 October 2019

“Lideranças indígenas vão à Europa para denunciar o governo Bolsonaro”, 11 de outubro de 2019

De 17 de outubro a 20 de novembro, comitiva formada por sete líderes indígenas visitará 18 cidades de 12 países europeus para encontrar autoridades políticas, ativistas e outras lideranças e denunciar graves violações contra os direitos dos povos indígenas e o meio ambiente desde o início deste ano, quando Bolsonaro tomou posse como presidente...[E]les foram escolhidos para representar todos os povos indígenas brasileiros nesta jornada. No Vaticano, vão conversar com o Papa Francisco e falar no Sínodo dos Bispos pela Amazônia...[O]rganizada e realizada pela APIB...[ Articulação dos Povos Indígenas do Brasil]...[,]...em parceria com organizações da sociedade civil, esta jornada recebe o nome da campanha Sangue Indígena: Nenhuma Gota a Mais, lançada em janeiro deste ano com diversas mobilizações pelo país e pelo mundo. Eles querem promover diálogos e realizar ações de impacto junto à comunidade europeia para mostrar a trágica realidade que o Brasil vive com o governo de Bolsonaro...[N]a pauta, informações detalhadas a respeito do desmatamento, dos incêndios florestais, de conflitos provocados por invasores de terras, a estagnação e o retrocesso das demarcações, os planos do governo para ocupar terras indígenas para produção, sem autorização dos mesmos. Eles querem mostrar que a maior parte dos produtos brasileiros importados tem origem em áreas de conflitos e em terras indígenas. Ou seja, carregam muito sangue e dor dos povos tradicionais...[U]ma viagem de 35 dias com sete lideres indigenas e uma equipe de apoio, por mais econômica que seja, tem custos. Por isso, a APIB está divulgando sua campanha periódica de crowdfunding no site Vakinha. A meta é de R$ 300 mil, mas qualquer valor é bem vindo para ajudar nesta viagem e em outras iniciativas, claro! Em sua página no Facebook e em seu perfil no Instagram, a APIB divulgará o dia a dia da Jornada Sangue Indígena: Nenhuma Gota a Mais...

 

Leia a postagem completa aqui