Brasil: Lideranças rurais, defensoras/es de direitos humanos, contam como sobrevivem em meio ao aumento da violência no campo

Autor: Daniel Camargos, Repórter Brasil (Brazil), Publicado em: 19 June 2018

“Juradas de morte: como sobrevivem lideranças rurais em meio ao aumento da violência no campo”, 5 de junho de 2018

Osvalinda Pereira...e o marido, Daniel Pereira, estão jurados de morte…[e]...não são coniventes com o crime ambiental dos madeireiros…[E]la preside a associação de mulheres e desenvolve atividades que buscam diversificar as formas de renda das 300 famílias do Projeto de Assentamento Areias...A militância incomoda os criminosos, que usam as estradas do assentamento como rota para o contrabando de madeira. As ameaças são constantes nos últimos seis anos. Motocicletas com homens armados e encapuzados rodeiam a casa do casal. Assim como Osvalinda e Daniel, em todo o Brasil lideranças rurais que lutam pela terra e pela água são ameaçados por madeireiros, grileiros, fazendeiros e até mesmo por grupos ligados a empreendimentos privados e do Estado...As ameaças estão inseridas em...contexto de aumento da violência no campo nos últimos anos. De acordo com o relatório da Comissão Pastoral da Terra (CPT), em 2017 foram registrados 1.431 conflitos no campo com 71 mortes...Um dos locais onde a violência cresce é Anapu,...Pará, onde foi assassinada a missionária norte-americana Dorothy Stang em 2005...O último crime ocorreu…[em 3 de junho]...quando o assentado Leoci Resplandes de Souza foi morto a tiros em frente da sua casa. Em janeiro, o tio de Leoci, Valdemir Resplandes, foi executado com tiros nas costas. Em 2015, o primo de Leoci, Hércules Santos de Souza, também foi morto ao sair de uma festa em Anapu…[A]...redução orçamentária…[do governo]...à reforma agrária e…[seu]...bloqueio do acesso ao crédito rural por parte de 500 mil famílias assentadas…[são]...fatores que acirram a violência no campo...Ednaldo Padilha,...quilombola Camaputiua, em Carajari, no Maranhão...é...líder comunitário e já participou de diversas ações de resistência contra a entrada dos latifundiários nas terras quilombolas. As lutas renderam diversas ameaças veladas até que...dispararam três tiros na casa dele...“Quem ameaça são fazendeiros e políticos locais que querem tomar a terra da gente”, afirma...O casal Vanessa e Reginaldo dos Santos...tomaram a frente na luta contra o empreendimento da mineradora Anglo American…[A]o se oporem a um projeto…[de]...expansão da mineração solicitando judicialmente o cancelamento de uma audiência pública, passaram a ser perseguidos...Um dos autores da ação junto com o casal, Elias Souza, chegou a ser agredido fisicamente...

Leia a postagem completa aqui