Brasil: Min. Púb. do Trabalho e Repórter Brasil promovem seminário 'O papel do setor financeiro no combate ao trabalho escravo e ao tráfico de seres humanos'

O seminário “O papel do setor financeiro no combate ao trabalho escravo e ao tráfico de seres humanos” reuniu representantes dos setores bancário e financeiro, de empresas e órgãos do poder público que atuam na regulação do setor financeiro e no combate ao trabalho escravo e da sociedade civil, e representantes das Nações Unidas para discutir como o setor está combatendo o trabalho escravo no Brasil e no mundo e os desafios e perspectivas para o desenvolvimento de políticas corporativas e marcos regulatórios nesse sentido. O evento foi realizado no dia 15 de março, em São Paulo, organizado pelo Ministério Público do Trabalho e pela Repórter Brasil, com o apoio da Universidade das Nações Unidas e da Liechtenstein Initiative – Comissão Global do Setor Financeiro para a Escravidão Moderna e o Tráfico de Seres Humanos.

Receba RSS dos resultados

Todos os componentes dessa história

Artigo
23 April 2019

Brasil: Especialistas afirmam que erradicação do trabalho escravo exigirá mapeamento das cadeias produtivas, ação das empresas e governos, regulações e fiscalizações

Autor: Roberto Rockman, Repórter Brasil (Brazil)

"O cumprimento da meta da Agenda 2030 da ONU exigirá maior mapeamento das cadeias produtivas, mais ação das empresas e governos do que aquilo que vem sendo implementado até aqui" , 25 de março de 2019

O desafio para erradicar o trabalho escravo no mundo até o final da próxima década, de forma a cumprir uma das metas da Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, é difícil de ser atingido e exigirá maior mapeamento das cadeias produtivas, mais ação das empresas e governos, além de regulações e fiscalizações que estimulem o setor empresarial a adotar melhores padrões. Essas foram algumas das opiniões de especialistas presentes tanto na abertura quanto no primeiro painel do seminário “O papel do setor financeiro no combate ao trabalho escravo e o tráfico de seres humanos”...[H]á cerca de 40 milhões de pessoas em condições de trabalho análogas à escravidão, de acordo com a Organização Internacional do Trabalho. Zerar esse número no planeta até 2030 equivale a eliminar cerca de nove mil empregos forçados por dia em 11 anos...[O]...Brasil, que tem recordes na área em libertação, fez dez dias do que o mundo precisará fazer até 2030...[U]m dos desafios será envolver cada vez mais a cadeia de valor na discussão, além de aumentar a disseminação de informações transparentes sobre o assunto...

 

Leia a postagem completa aqui

Item
25 March 2019

Brasil: Min. Púb. do Trabalho e Repórter Brasil promovem seminário 'O papel do setor financeiro no combate ao trabalho escravo e ao tráfico de seres humanos'

Autor: Repórter Brasil (Brazil)

“Seminário organizado pelo Ministério Público do Trabalho e pela Repórter Brasil debate como instituições financeiras e investidores podem combater esses crimes”, 25 de março de 2019 

O setor financeiro tem desempenhado um papel fundamental no combate ao trabalho escravo contemporâneo e ao tráfico de pessoas no Brasil...[O]...seminário “O papel do setor financeiro no combate ao trabalho escravo e ao tráfico de seres humanos”, o primeiro do gênero no país, reuniu representantes dos setores bancário e financeiro, de empresas e órgãos do poder público que atuam na regulação do setor financeiro e no combate ao trabalho escravo e da sociedade civil, além de representantes das Nações Unidas, para discutir como o setor está combatendo o trabalho escravo no Brasil e no mundo e quais são os desafios e perspectivas para o desenvolvimento de políticas corporativas e marcos regulatórios nesse sentido. O evento foi realizado no dia 15 de março, em São Paulo...[,]...organizado pelo Ministério Público do Trabalho e pela Repórter Brasil, com o apoio da Universidade das Nações Unidas e da Liechtenstein Initiative – Comissão Global do Setor Financeiro para a Escravidão Moderna e o Tráfico de Seres Humanos...[a]s principais discussões dos três painéis do evento...[:]...Painel 1 – Apesar de políticas públicas e corporativas criadas, a erradicação do trabalho escravo até 2030 será difícil...[;]...Painel 2 – Setor financeiro no Brasil e no mundo ainda tem muito a evoluir no combate ao trabalho escravo...[;]...Painel 3 – Iniciativas e acordos globais têm contribuído para a discussão sobre a responsabilidade solidária do setor financeiro no combate à escravidão...

 

Leia a postagem completa aqui