Brasil: Min. Público Federal pede suspensão de atividades de empresa de segurança Marca Vigilância por atuar como milícia para fazendeiros contra ribeirinhos

Autor: Ministério Público Federal no Pará (Brazil), Publicado em: 16 October 2019

“MPF em Marabá (PA) pede suspensão urgente das atividades de empresa de segurança que atua como milícia em fazendas na cidade de Marabá e região”, 07 de outubro de 2019

...[E]m Marabá (PA)...[,]...moradores ribeirinhos...vivem um cotidiano de pesadelos desde que fazendeiros vizinhos, com o objetivo de expandir suas terras, contrataram a empresa Marca Vigilância e passaram a invadir os pequenos lotes dos ribeirinhos e a ameaçá-los, apontando armas até para crianças, ordenando que saíssem de suas casas, chegando, inclusive, a atear fogo em alguns barracos. Entre os contratantes estão Rafael Bemerguy Sefer, filho do ex-deputado estadual Luiz Sefer, Marcos Antonio Fachetti, proprietário de outra fazenda, e seu filho Marcos Antonio Fachetti Filho. Concomitantemente a isso, os fazendeiros contrataram um trator de esteira para abrir caminho em meio à vegetação, destruindo plantações, com possível impacto ambiental de substancial proporção...[P]ara cessar as violências contra os assentados, o MPF ajuizou um pedido cautelar a fim de suspender o contrato de prestação de serviços da Marca Vigilância e paralisar todas as atividades de demarcação e expansão das fazendas...

 

Leia a postagem completa aqui