Brasil: Mistura de agrotóxico na água continua sem o devido controle; Fundação propões rigidez no controle e monitoramento

Autor: Agência Pública/Repórter Brasil , Publicado em: 19 May 2020

“Mistura de agrotóxicos na água continua sem controle, Fiocruz propõe regras mais rígidas”, 14 de maio de 2020

... a água que sai da nossa torneira pode carregar diversos agrotóxicos. Eles são carregados pelas chuvas e pelos rios...São crescentes os estudos sobre os impactos para a saúde humana...O que se pode fazer é controlar quais e em qual quantidade vamos bebê-los. As regras para isso estão atualmente abertas para serem discutidas dentro de consulta pública feita pelo Ministério da Saúde que vai até o dia 4 de junho. A proposta em debate, porém, ignora um dos mais novos fenômenos que afeta a nossa água: a mistura de diferentes agrotóxicos...“Pode ocorrer efeito aditivo, quando se somam os efeitos de substâncias com o mesmo mecanismo de ação. Ou o sinérgico, quando o efeito final é maior que o esperado da soma – isso pode acontecer entre substâncias com ação diferente”...Além de não fixar um parâmetro de controle para a mistura, a revisão das regras também deixou passar a chance de incluir no monitoramento dois dos agrotóxicos mais utilizados no Brasil: o paraquate e o imidacloprido...a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) publicou...documento recomendando mudanças para tornar esse controle mais rígido... As recomendações têm a União Europeia como referência...

Leia a postagem completa aqui