Brasil: Povo Kaingang retoma terras ancestrais ocupadas pela agropecuária e pela especulação imobiliária no Rio Grande do Sul

Autor: Conselho Indigenista Missionário (CIMI), (Brazil), Publicado em: 17 July 2018

No sul do país, muitas das terras tradicionais foram transformadas em fonte de renda, em capital especulativo através do plantio de grãos, gado e por especulação imobiliária. Milhares de indígenas vivem em pequenas áreas de terras ou acampamentos na beira das estradas.” , 17 de julho de 2018

Um grupo de famílias do Povo Kaingang retomou...[em]...16 de julho...parte de uma área de terras que consideram como terra ancestral. A área...está localizada no município de Canela (RS) e foi sobreposta por um parque ambiental administrado pelo governo federal, denominado de Floresta Nacional de Canela...[N]o parque existem cursos d’água e vegetação nativa, em especial a araucária. É a terceira vez que famílias Kaingang, ao longo dos últimos dez anos, ocupam aquele território...[,]...pois é considerada por eles como sendo de seus antepassados...[E]ssa retomada...compõe um contexto de luta por direitos consagrados constitucionalmente...[,]...relacionada à mística e a cosmovisão Kaingang de viver naquela terra onde os umbigos de seus antepassados então enterrados...[O]s Kaingang...acabaram sendo expulsos de suas terras tradicionais...[M]ilhares de indígenas vivem hoje em pequenas áreas de terras ou acampamentos na beira das estradas no centro do estado, na serra gaúcha, no litoral e na região metropolitana de Porto Alegre. Essa realidade está diretamente relacionada com o processo violento de colonização e ocupação territorial...[S]uas terras foram transformadas em fonte de renda, em capital especulativo através do plantio de grãos...[e]...através da implantação de grandes latifúndios...[N]ovas ameaças vem surgindo...[com]...a expansão imobiliária...[A]s ações de retomada de terras originárias são...formas...de chamar a atenção da sociedade brasileira para essa realidade e, ao mesmo tempo, para cobrar do governo brasileiro...

Leia a postagem completa aqui