Brasil: Relatório de Oxfam aponta como o trabalho de cuidado não remunerado e mal pago é colocado em uma segunda categoria

Autor: Carta Capital, Publicado em: 20 January 2020

“Trabalho doméstico vale 10 trilhões de dólares não pagos a mulheres anualmente” – 20 de janeiro de 2019

... Lavar, limpar, cozinhar, passar, cuidar. Se essa sequência de verbos lançou a imagem de uma mulher realizando as referidas ações, é porque esse padrão vem sendo suscitado há séculos no imaginário coletivo – de preferência, sem reconhecimento financeiro. A prova? Esse trabalho vale mais de 10 trilhões de dólares por ano, um valor ignorado ou mal pago pela sociedade... A quantidade de meninas e mulheres que, desde cedo, dedicam o seu tempo para afazeres domésticos ou cuidados com crianças e idosos é alto, mas chamar a atenção deve vir primeiro pelo valor ignorado de todo o trabalho... É dessa forma que Katia Maia, diretora da Oxfam Brasil, acredita que seja melhor divulgar os dados inéditos apresentados. O relatório é liberado no Fórum Econômico Mundial de Davos, que começa no próximo dia 21, há cinco anos... O cenário, para Katia Maia, é muitas vezes favorável aos governos e empresas, que não precisam mexer em vespeiros – como a taxação da parcela mais rica – quando o assunto é valorização de outras cargas de trabalho feminino. “As medidas para solucionar as crises econômicas e fiscais no Brasil apertam sempre as políticas sociais, reduzindo salários e cortando direitos dos trabalhadores. O enxugamento nunca vem de onde precisa, que é dos super-ricos”, diz...

Leia a postagem completa aqui