Brasil: Revista do Ministério da Justiça trata de anistia, justiça de transição & cumplicidade empresarial com violações de direitos humanos em ditaduras

Brazilian_Army_Parade_credit_Wikipedia_https://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwjf-fmYvMbKAhXIpB4KHQjVDogQjRwIBw&url=https%3A%2F%2Fpt.wikipedia.org%2Fwiki%2FFor%25C3%25A7as_Armadas_do_Brasil&psig=AFQjCNGfmBQR4c2qGFNWOjH1NGrtZZGOIA&ust=1453862978555222

A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça acaba de publicar a 10ª. edição do periódico científico Revista Anistia Política e Justiça de Transição o qual traz o dossiê Cooperação Econômica com a Ditadura Brasileira, organizado pelo especialista independente das Nações Unidas para Dívida Externa e Direitos Humanos, Juan Pablo Bohoslavsky e pelo coordenador acadêmico da publicação, Marcelo Torelly. Paulo Abrão, Presidente da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, afirma que os artigos do “dossiê fornecem um panorama detalhado da evolução dos campos da Justiça de Transição e dos negócios e direitos humanos”.

Receba RSS dos resultados

Todos os componentes dessa história

Artigo
22 January 2016

Brasil: 10ª edição da Revista Anistia Política e Justiça de Transição

Autor: Ministério da Justiça (Brazil)

Brazil capa 10 edicao revista Anistia_credit_Ministerio da Justica

A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça tem a alegria de apresentar aos seus leitores a 10ª edição da Revista Anistia Política e Justiça de Transição...[E]sta Revista consolida-se como a principal publicação periódica em língua portuguesa sobre Justiça de Transição e como importante veículo de divulgação das políticas públicas da Comissão de Anistia e seus parceiros na academia e na sociedade civil...Entre...[os]...temas...[abordados]...estão a complementaridade entre políticas de reparação e memória, o papel das vítimas e a importância dos testemunhos na reconstrução da memória histórica, experiências e modelos de busca pela verdade, formas de intervenção em saúde mental pós-conflito, gênero e repressão, e a atuação da ditadura contra a comunidade de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros...Renovando essa tradição de debater ações das três esferas do governo e da sociedade civil de maneira interdisciplinar... a presente edição apresenta, além da seção de artigos, um dossiê que se debruça sobre novo tema emergente da Justiça de Transição: a cooperação econômica com as graves violações contra os direitos humanos...[O]...dossiê Cooperação Econômica com a Ditadura Brasileira transborda a própria seção “dossiê”...[foi]...organizado pelo especialista independente da ONU para dívida externa e direitos humanos, o argentino Juan Pablo Bohoslavsky, e pelo editor-geral da Revista Anistia, Marcelo Torelly...Os dez textos que compõem o dossiê fornecem um panorama detalhado da evolução dos campos da Justiça de Transição e dos negócios e direitos humanos, até sua junção em um só vetor no debate da cooperação econômica com a ditadura, introduzindo e analisando em profundidade o caso brasileiro. Coroando essa edição especial sobre tão relevante tema, a seção de documentos apresenta, pela primeira vez em português, os três tomos do Informe sobre Cumplicidade Empresarial e Responsabilidade Legal, elaborado pela Comissão Internacional de Juristas e publicado, na Suíça, entre os anos de 2005 e 2008...Paulo Abrão Presidente da Comissão de Anistia...

[Há menção às seguintes empresas: Azucar Ledesma, Banco Mercantil de São Paulo, Bank Corporation, BM, Cia. Cervejaria Brahma; Chiquita Brands, Cia. de Cigarro Souza Cruz; Seleções Reader’s Digest, Estaleiro Ishikawajima, Estaleiro Mauá, Fábrica Nacional de Motores, Flick, FNCB, United Fruit, Folha da Manhã, Folha da Tarde, Hoechst, IG Farben, Kibon; Kiobe, Krupp, Lahmeyer International, Light Serviços de Eletricidade, Lojas Americanas, Metal Arte, Rede Ferroviária Federal, Supergel, Swiss, Ultragás, Union Bank of Switzerland e Vista Alegre Mediadora]

Leia a postagem completa aqui

Artigo
22 January 2016

Brasil: Revista do Ministério da Justiça trata de anistia, justiça de transição e cumplicidade empresarial com violações de direitos humanos em ditaduras

Autor: Ministério da Justiça (Brazil)

10ª Revista Anistia: Cooperação Econômica com a Ditadura-Ministério da Justiça publica nova edição do periódico Revista Anistia Política e Justiça de Transição”, 12 de janeiro de 2016

A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça acaba de publicar a 10ª. edição do periódico científico Revista Anistia Política e Justiça de Transição...Entre as mais de 700 páginas da nova edição está o dossiê Cooperação Econômica com a Ditadura Brasileira, organizado pelo especialista independente da Organização das Nações Unidas para Dívida Externa e Direitos Humanos, Juan Pablo Bohoslavsky e pelo coordenador acadêmico da publicação, Marcelo Torelly...[C]ontém entrevistas com especialistas, artigos de acadêmicos brasileiros e estrangeiros, e é acompanhado da tradução para o português do informe sobre cumplicidade empresarial com violações de direitos humanos produzido pela Comissão Internacional de Juristas, sediada em Genebra...[A]rtigo inédito...de Emilio Peluso Neder Meyer...apresenta as possibilidades de responsabilização penal dos crimes praticados pela ditadura, sem abandonar a moldura das garantias fundamentais. Para o presidente da Comissão de Anistia, Paulo Abrão, a Revista cumpre o papel de discutir os principais temas da justiça transicional. “Abrimos ao debate interdisciplinar questões-chave que procuraram influenciar os rumos recentes da agenda política da transição. Entre esses temas, estão o papel das vítimas e a importância dos testemunhos na reconstrução da memória histórica, formas de intervenção em saúde mental pós-conflito, gênero e repressão, e a atuação da ditadura contra a comunidade de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros”...

 

Leia a postagem completa aqui