Brasil: União dos Povos Indígenas do Vale do Javari relata invasões & denuncia massacre de indígenas "flecheiros" em isolamento voluntário na Amazônia cometido por garimpeiros

Brasil maloca indigenas isolados_credit_CGIIRChttp://amazoniareal.com.br/wp-content/uploads/2016/10/Maloca-de-grupos-indigenas-isolados.jpg_

Indígenas denunciam massacre cometido por garimpeiros contra indígenas “flecheiros” em isolamento voluntário na Amazônia, ocorrido entre o final de julho e o início de agosto de 2017. O Ministério Público Federal está realizando investigações sobre a denúncia que ocorre em contexto de escalada de violência contra indígenas no país relacionada a conflitos por terra.

Receba RSS dos resultados

Todos os componentes dessa história

Artigo
13 September 2017

Brasil: Ministério Público Federal suspeita de massacre de indígenas no Amazonas

Autor: Felipe Milanez, Carta Capital (Brazil)

"MPF suspeita de massacre de indígenas no Amazonas-Se confirmado, este seria o segundo ato de genocídio cometido por invasores contra indígenas isolados no Vale do Javari em 2017", 13 de setembro de 2017

O Ministério Público Federal no Amazonas está investigando uma denúncia de que indígenas de um grupo que vive isolado na Terra Indígena Vale do Javari, incluindo mulheres e crianças, podem ter sido assassinados e esquartejados. Garimpeiros ilegais que costumam navegar pelo rio Jandiatuba, localizado dentro da terra indígena, seriam os suspeitos. O crime, que seria mais um episódio do genocídio ao qual os povos indígenas são submetidos no Brasil, ocorreu há cerca de um mês...[F]ontes ...afirmam que podem ser os "flecheiros"...Os relatos desse massacre começaram a chegar no município amazonense de São Paulo de Olivença, na região da tríplice fronteira com o Peru e a Colômbia, em agosto, quando também os supostos assassinos passaram a mostrar materiais recolhidos de suas vítimas, como flechas e um remo...[O]s assassinos ainda teriam cortado os corpos dos indígenas mortos ao meio e jogado no rio, como desova, para que afundassem, acelerando a decomposição, de forma dificultar as investigações. O MPF está investigando o caso e realizando diligências para ouvir as testemunhas e tentar prender acusados. O procurador do MPF Pablo Luz de Beltrand confirmou à coluna a denúncia do massacre no rio Jandiatuba e a existência de uma investigação em curso, mas preferiu não dar detalhes do resultado das diligências e das oitivas que estão sendo realizadas. A atividade de garimpo nessa região é praticamente toda ilegal, com ouro ilegal extraído em invasões na Terra Indígena Vale do Javari movimentando a economia de São Paulo de Olivença. Garimpeiros constituem não apenas uma poderosa força política local, como também perigosa e violenta. E qualquer fuga nessa área é facilitada por ser uma região de fronteira. Da mesma forma, a troca do ouro por armas e cocaína ocorre com frequência...

Leia a postagem completa aqui

Artigo
13 September 2017

Brasil: União dos Povos Indígenas do Vale do Javari relata invasões & denuncia massacre de indígenas "flecheiros" em isolamento voluntário na Amazônia cometido por garimpeiros

Autor: Felipe Milanez, Carta Capital (Brazil)

"Os índios isolados foram massacrados, mas Funai diz que não há provas-Coordenador-geral da União dos Povos Indígenas do Vale do Javari relata invasões e denuncia o assassinato de indígenas "flecheiros" por garimpeiros", 12 de setembro de 2017

Os indígenas são, historicamente, os últimos a serem ouvidos sobre casos de violência na Amazônia. Após denunciar em primeira mão as investigações em curso sobre o massacre cometido por garimpeiros contra indígenas em isolamento voluntário na Amazônia - ocorrido entre o final de julho e o início de agosto - procurei ouvir a perspectiva dos indígenas. Paulo Marubo, coordenador-geral da União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja), relatou tal perspectiva a mim por telefone - posteriormente transcrita e relida para ele. Ao final, faz o apelo: "Queremos divulgar a nossa situação nas redes sociais e na mídia. Por favor, divulguem esse meu depoimento." Para o movimento indígena, diz Paulo, não há dúvidas de que o massacre contra os "flecheiros" ocorreu. "Esse massacre dos flecheiros, mortos pelos garimpeiros que entraram na região ocupada pelos isolados, nós soubemos por relatos de nossos parentes indígenas. E o Estado diz que não está acontecendo. A Funai diz que não tem prova."Com 8,5 milhões de hectares, a terra indígena do Vale do Javari foi homologada em 2011 e, segundo dados da Funai, há ao menos 14 indicativos de índios isolados. O órgão considera "isolados" grupos indígenas que não estabeleceram contato permanente com a população não-indígena. Há pelo menos 107 registros de isolados no Brasil, todos na Amazônia...[D]epoimento de Paulo Marubo...: "Nós, indígenas, sempre fizemos esse tipo de alerta de violência contra os isolados para o Estado: que invasores irão matar os parentes isolados...A Funai nunca se manifestou sobre nossas denúncias...Começamos a pressionar o governo em 2014, mas...o movimento indígena já vinha fazendo cartas alertando o Estado da gravidade que essas invasões poderiam provocar contra os parentes isolados: olha, vai acontecer um massacre...Na parte da região sul da Terra Indígena [Vale do Javari,...extremo oeste do Amazonas], há outros invasores, como fazendeiros que já estão passando dos limites da demarcação da terra indígena...Para preservar o meio ambiente, uma reserva, não tem recurso. Mas para os garimpeiros, para as mineradoras, o agronegócio, sempre tem recurso. Para deputado tem recurso..."Leia a íntegra da nota...[de repúdio e exigência de investigação no caso do massacre dos povos isolados no Vale do Javari]...da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira...

Leia a postagem completa aqui