Brasil: Usina Gusa Nordeste descarta resíduos tóxicos e incandescentes que têm causado graves queimaduras em moradores, inclui comentários da Vale mas usina não comentou

Autor: Thais Lazzeri, Repórter Brasil (Brazil), Publicado em: 2 May 2019

“Usina Gusa Nordeste, que processa minério de ferro da Vale, descarta resíduo incandescente próximo a comunidade no Maranhão. Vinte anos após a morte de uma criança por conta da lama que queima, o problema continua: moradores seguem sofrendo queimaduras graves”, 21 de abril de 2019 

...[E]m Açailândia, pólo siderúrgico brasileiro no Maranhão, “munha” é o apelido que os moradores deram para uma escória inflamável, resultado da produção de ferro gusa, depositadas a céu aberto – em um local sem cercas ou muros –, atrás da casa de moradores...[A]...responsável por essas montanhas de munhas...é empresa Gusa Nordeste...,...do Grupo Ferroeste...Alan...[9 anos na época]...sofreu queimaduras severas em...área de plantio de eucalipto da Gusa, a quilômetros das montanhas de “munha”. Ele ia a cavalo...[,]...caiu e viu a lama comer-lhe os pés – de um deles viam-se os ossos...A Secretaria Municipal de Saúde e a Gusa visitaram o local dias depois. Os focos de incêndio permaneciam. Alan não foi a primeira nem a última vítima da escória incandescente da Gusa Nordeste. A primeira condenação judicial da empresa é de 1999. À época, outra criança, de sete anos, afundou na “munha” e não sobreviveu. Na sentença, publicada em 2002, o juiz José Edilson Ribeiro afirma não haver dúvidas de que  a empresa “assumiu o risco, mesmo que eventual, de provocar um acidente.”...Quase vinte anos depois, o cenário piorou...[A]...principal empresa que fornece minério de ferro para a Gusa é a Vale...[A]...Gusa e a Secretaria Estadual do Meio Ambiente não responderam aos questionamentos da Repórter Brasil...[A]...Vale não comentou as violações de direitos humanos em sua cadeia produtiva. Informou...que “a Gusa Nordeste não pertence à Vale, bem como não há qualquer participação na empresa...”[“V]ários indícios sugerem que [a empresa] não atende a legislação e as normas técnicas de destinação de resíduos perigosos”, diz o engenheiro ambiental Alberto de Freitas...[A]s denúncias envolvendo a Gusa Nordeste alcançaram a Organização das Nações Unidas...[O]...teto de todas as casas é coberto com lonas para reduzir a entrada do pó de ferro...[P]arecer de 2011, feito a pedido da defensoria pública, encontrou problemas respiratórios graves entre os moradores...

Leia a postagem completa aqui

Aqui uma resposta das seguintes empresas: Vale