Você será redirecionado/a para a história na qual essa parte de conteúdo se encontra, para que você possa lê-la dentro do contexto. Por favor, clique no link seguinte se não for direcionado/a automaticamente dentro de alguns segundos:
pt/70-anos-da-declaração-universal-dos-direitos-humanos-avanços-e-retrocessos#c180438

Declaração dos Direitos Humanos, 70 anos, é muito xingada, mas pouco lida

Autor: Leonardo Sakamoto, UOL (Brazil), Publicado em: 10 December 2018

"Declaração dos Direitos Humanos, 70 anos, é muito xingada, mas pouco lida", 10 de dezembro de 2018

 ...A importância dos direitos humanos rivaliza apenas com a ignorância de parte da sociedade sobre eles. Há um naco considerável de brasileiros que acredita que "direitos humanos" são um grupo de pessoas que ficam, de um lado para o outro, defendendo bandidos. Essa é a consequência de anos de programas sensacionalistas...Ideia, diga-se de passagem, distorcida. Porque tais entidades querem que sejam cumpridas todas as leis, como as que dizem que o Estado não pode torturar e matar como fazem alguns bandidos...Ignoram que o texto da Declaração Universal dos Direitos Humanos, o principal documento norteador desses princípios, teve forte influência das democracias liberais. E incluiu até o direito à propriedade privada, sob críticas dos países socialistas. Esse preconceito também existe pela falta de tratamento sobre direitos humanos na sala de aula. Por ser um parâmetro curricular nacional deveria estar presente na educação básica de forma transversal...E não é porque causa do equívoco chamado Escola Sem Partido, mas por conta da Escola Sem Recursos,...Sem Formação Continuada dos Professores,...Sem Salários Decentes,...Sem Alunos Motivados,...Sem Livros, entre outros movimentos...O que são direitos humanos...? Grosso modo, é aquele pacote básico de dignidade que você deve ter acesso simplesmente por ter nascido. Independentemente de raça, sexo, nacionalidade, etnia, idioma, religião ou qualquer condição. Se...fosse respeitado, não haveria fome, crianças trabalhando, idosos deixados para morrer à própria sorte, pessoas vivendo sem...teto. Não teríamos uma taxa pornográfica de quase de 64 mil homicídios por ano, nem exploração sexual de crianças e adolescentes, muito menos trabalho escravo. Aos migrantes pobres seria garantida a mesma dignidade conferida a migrantes ricos. Todas as crenças seriam respeitadas – e a não-crença também. A liberdade de expressão seria defendida, mas os incitadores de crimes contra a dignidade seriam responsabilizados. Se direitos humanos fossem efetivados, não teríamos mulheres sendo estupradas, negros ganhando menos do que brancos e pessoas morrendo por amar alguém do mesmo sexo. Teríamos a garantia de ar respirável e água potável. É claro que os direitos humanos não começam com o documento que completa 70 anos...É uma longa caminhada pela história da humanidade, em que fomos pressionando governantes a não tolherem direitos civis e políticos, mas também para que o Estado agisse a fim de garantir direitos sociais, econômicos, culturais, ambientais...

Leia a postagem completa aqui