abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthC4067174-3DD9-4B9E-AD64-284FDAAE6338@1xinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapeline, chart, up, arrow, graphlocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewArtboard 185profilerefreshIconnewssearchsecurityPathStock downStock steadyStock uptagticktooltiptwitteruniversalityweb
Artigo

22 Nov 2021

Autor/autora:
Brasil de Fato; De olhos nos Ruralistas

Brasil: Grupo formado por geraizeiros, indígenas e pesquisadores criam o Observatório dos Conflitos Ambientais

“Conheça Observatório dos Conflitos Ambientais criado por geraizeiros, indígenas e pesquisadores”, 14 de Novembro de 2021

Há mais de um ano, os moradores de Piatã (BA), um dos 27 municípios da Chapada Diamantina, vivem sob tensão constante. Em 19 de outubro de 2020, o Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos da Bahia (Inema) publicou a portaria nº 21.671, concedendo ao fazendeiro Shuichi Hayashi autorização para suprimir 958,33 hectares de vegetação nativa na Fazenda Piabas, região do Gerais de Piatã, situada entre o Rio de Contas e Rio Gritador….Para denunciar as violações e, ao mesmo tempo, cumprir as políticas de isolamento impostas pela pandemia de Covid-19, a comunidade passou a filmar os desmates usando drones e organizar mobilizações em espaços abertos, transmitindo-os pelas redes sociais. Os camponeses de Piatã se juntaram também ao grupo formado pela Comissão Pastoral da Terra (CPT), pesquisadores e alunos de universidades e institutos federais da Bahia, líderes de movimentos sociais, organizações ambientais e ativistas para criar o Observatório dos Conflitos Ambientais da Chapada Diamantina (OCA), uma iniciativa inédita na região.

…A principal preocupação dos geraizeiros é justamente com a água...

O evento realizado em novembro de 2020 iniciou o processo que daria origem ao Observatório dos Conflitos Ambientais da Chapada Diamantina (OCA), fundado este ano. Por meio da pesquisa e levantamento de dados, o grupo busca dar visibilidade e ampliar a articulação entre as comunidades afetadas pelo agronegócio, pela mineração e por empreendimentos energéticos...