abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthC4067174-3DD9-4B9E-AD64-284FDAAE6338@1xinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapeline, chart, up, arrow, graphlocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewArtboard 185profilerefreshIconnewssearchsecurityPathStock downStock steadyStock uptagticktooltiptwitteruniversalityweb
História

8 Fev 2022

Brasil: País encerra 2021 com 1937 resgatados da escravidão, maior soma desde 2013

See all tags

Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região

Dia 28 de janeiro é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, marcando o aniversário da Chacina de Unaí, quando auditores fiscais foram executados em uma fiscalização de rotina em 2004.

Um triste feito para marcar o dia: em 2021, foram resgatadas 1.937 pessoas em situação de escravidão contemporânea 1, maior número desde 2013, segundo informações do Ministério do Trabalho e Previdência. Ao todo, foram 443 operações. Pela primeira vez, houve ações em todas as 27 unidades da federação para verificação de denúncias, que levaram a resgates no Distrito Federal e em 22 estados. Não houve apenas no Acre, Amapá, Paraíba e Rondônia

Minas Gerais foi o estado com o maior número de libertados. Do total de resgatados, 310 estavam no cultivo de café, 215 no de alho, 173 na produção de carvão vegetal, 151 na preparação de terreno, 142 na cana-de-açúcar e 106 na criação de bovinos para corte. Trabalhadores em atividades rurais representaram 89%. Dos 210 resgatados em atividades urbanas em 2021, 108 estavam na incorporação de empreendimentos imobiliários e construção civil.

Linha do tempo