abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthC4067174-3DD9-4B9E-AD64-284FDAAE6338@1xinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapeline, chart, up, arrow, graphlocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewArtboard 185profilerefreshIconnewssearchsecurityPathStock downStock steadyStock uptagticktooltiptwitteruniversalityweb
Artigo

13 Out 2022

Author:
Repórter Brasil

Brasil: Perto da COP27, governo anuncia o país como uma fonte segura de energia renovável para o planeta, enquanto amplia subsídio a termelétrica que mais polui

“Brasil promete energia limpa na COP, mas amplia produção a carvão”, 13 de outubro de 2022

O governo brasileiro promete chegar à Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP27) este ano lançando o país como uma fonte de energia renovável para o planeta e com a perspectiva de ser “a segurança da energia limpa do mundo“...

No entanto...o Brasil irá elevar suas emissões do setor energético com a extensão até 2040 de subsídios ao carvão. Isso porque o governo sancionou em janeiro uma lei (a 14.299) prevendo essa ampliação para o carvão produzido em Santa Catarina, maior produtor do energético no Brasil e que emprega 70% da mão de obra do setor.

A decisão vai na contramão do compromisso com a diminuição do uso de combustíveis fósseis no acordo final da COP-26, assinado por 196 países, incluindo o Brasil. Também vai no sentido oposto ao de grandes empresas de energia que atuam no país, que estão deixando a produção de carvão para reduzir suas emissões.

Em setembro, a Engie, a maior geradora privada do país, anunciou a venda da termelétrica Pampa Sul, no município de Candiota (RS), para os fundos de investimento em participações Grafito e Perfin Space X, geridos pelas empresas Starboard e Perfin, respectivamente. O ativo tem capacidade instalada de 345 MW. Foi o último ativo a carvão remanescente no portfólio da empresa no Brasil, já que venda está alinhada à meta do grupo de liderar a transição energética para uma economia neutra em carbono.

Agora, a empresa tem uma matriz 100% renovável no Brasil. “Após o fechamento da operação de venda da Pampa Sul, avançaremos em nossa estratégia, nos consolidando como a maior empresa de energia limpa do setor elétrico brasileiro, totalizando 8.096 MW de capacidade instalada própria proveniente de fontes renováveis”, declarou Eduardo Sattamini, diretor-presidente da companhia...

...A lei 14.299 cria uma política de ajuda ao setor de carvão de Santa Catarina e uma política de transição justa voltada à energia limpa...

...A ameaça de racionamento na Europa, em razão da interrupção de envio de gás russo aos países da União Europeia, e crise hídrica na China, o que diminuiu a geração de hidrelétricas, deverá fazer demanda mundial de carvão atingir um novo recorde em 2022...

...As implicações para o Brasil são duas: 1) em caso de crise hídrica, a importação de gás para atender à demanda de termelétricas a gás natural será cara e poderá criar impactos sobre a tarifa; 2) o país pode liderar a transição mundial para uma economia de baixo carbono em um cenário em que muitos países irão elevar a emissão de poluentes...