abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthC4067174-3DD9-4B9E-AD64-284FDAAE6338@1xinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapeline, chart, up, arrow, graphlocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewArtboard 185profilerefreshIconnewssearchsecurityPathStock downStock steadyStock uptagticktooltiptwitteruniversalityweb

The content is also available in the following languages: English

História

11 Ago 2021

Brasil: Relatório sobre mineração e pandemia comprova maior incidência da Covid-19 em territórios minerados

Divulgação atingidos pela vale

O relatório “Covid-19 em regiões mineradas na Bacia do Rio Doce (MG)”, publicação feita coletivamente pelo Movimento pela Soberania Popular na Mineração (MAM), Coletivo Margarida Alves de Assessoria Popular e pela Articulação Internacional dos Atingidos e Atingidas pela Vale (AIAAV), com apoio da agência de cooperação alemã Misereor e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), com base nos dados oficiais da Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) e de prefeituras da região da Serra do Caraça, mostra que nos territórios onde há mineração, os números de contaminação por Covid-19 foram maiores do que em territórios não minerados.

Convidamos a Vale para responder e eles responderam