abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthC4067174-3DD9-4B9E-AD64-284FDAAE6338@1xinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapeline, chart, up, arrow, graphlocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewArtboard 185profilerefreshIconnewssearchsecurityPathStock downStock steadyStock uptagticktooltiptwitteruniversalityweb

O conteúdo também está disponível nos seguintes idiomas: English, español,

Artigo

2 Fev 2022

Author:
International Union of Food, Agricultural, Hotel, Restaurant, Catering, Tobacco and Allied Workers' Associations (IUF)

Brasil: Autoridades querem enfraquecer norma que rege a saúde e segurança das pessoas trabalhadoras nas indústrias frigoríficas

Agência Brasil - EBC

"Saúde e segurança dos trabalhadores e das trabalhadoras do setor frigorífico sob ataque no Brasil", 02 de fevereiro de 2022

...A UITA pede ao Ministério do Trabalho brasileiro que rejeite as propostas de revogação ou modificação da NR-36, norma que rege a saúde e segurança nas indústrias frigoríficas de carnes bovinas, suínas e aves.

A adoção da NR-36 no processamento de carnes e aves em 2013 foi um grande avanço no Brasil e inspirou a adoção de normas semelhantes na América Latina. A NR-36 atende à Convenção 155 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), norma internacional sobre saúde e segurança no trabalho.

O governo brasileiro adotou a NR-36 após 15 anos de campanhas nacionais e internacionais na luta por locais de trabalho mais seguros no setor de carnes e aves. A NR-36 visa frear a epidemia de lesões por esforços repetitivos e outros tipos de lesões, regulamentando as práticas de prevenção no trabalho. Revogar ou modificar esta norma regulamentadora prejudicaria substancialmente a segurança de mais de 500.000 trabalhadores e trabalhadoras do setor. A NR-36 garante a participação dos trabalhadores, trabalhadoras e seus sindicatos no desenvolvimento e monitoramento da saúde e segurança no trabalho, de acordo com as normas internacionais, inclusive a C155.

Hoje, em meio a uma pandemia global, as autoridades brasileiras, apoiadas por poderosos interesses empresariais, estão prestes a eliminar ou a enfraquecer seriamente a NR-36.

CONVIDAMOS VOCÊ A ASSINAR A PETIÇÃO...e a enviar uma mensagem ao governo brasileiro em apoio à campanha para defender as normas de saúde e segurança na indústria frigorífica brasileira...