abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthC4067174-3DD9-4B9E-AD64-284FDAAE6338@1xinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapeline, chart, up, arrow, graphlocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewArtboard 185profilerefreshIconnewssearchsecurityPathStock downStock steadyStock uptagticktooltiptwitteruniversalityweb
Artigo

9 Mai 2022

Author:
Observatório do Clima

Global: Novo boletim da Organização Meteorológica Mundial das Nações Unidas indica que o planeta pode ultrapassar limite de 1,5°C de aquecimento até 2026

"Meta de Paris pode ser perdida em 5 anos, diz ONU", 09 de maio de 2022

...Um novo boletim sobre o clima divulgado pela Organização Meteorológica Mundial das Nações Unidas (OMM)...indicou que estamos prestes a experimentar o ano mais quente já registrado, e que há 50% de chance de o aquecimento global ultrapassar 1,5oC nos próximos cinco anos, fazendo que a meta do Acordo de Paris seja perdida.

De acordo com o documento, que é produzido pelo Serviço Meteorológico do Reino Unido, há uma probabilidade de 93% de que pelo menos um ano entre 2022 e 2026 bata o recorde de temperatura, superando 2016, que hoje ocupa o topo do ranking. A ultrapassagem do limite de 1,5oC, segundo o boletim, pode ocorrer ainda antes do que o previsto pelo IPCC. Para o painel do clima da ONU, isso ocorreria em algum momento entre hoje e 2040.

“Este estudo mostra que estamos nos aproximando do momento em que atingiremos temporariamente o limite inferior do Acordo de Paris. A cifra de 1,5ºC não é uma estatística escolhida aleatoriamente. Ela indica o ponto a partir do qual os efeitos do clima serão cada vez mais nefastos para as populações e para todo o planeta”, ressaltou o secretário-geral da OMM, Petteri Taalas...

O relatório mostra, ainda, que o comportamento das chuvas também deverá sofrer alterações nos próximos anos...