abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapelocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewprofilerefreshnewssearchsecurityPathtagticktooltiptwitteruniversalityweb
História

Processo da TÜV SÜD (envolvimento no rompimento da barragem de Brumadinho)

English | Deutsch

Em 15 de outubro de 2019, cinco brasileiros que perderam familiares próximos no rompimento da barragem de Brumadinho e duas ONGs apresentaram uma queixa contra a auditoria alemã TÜV SÜD por descumprimento da lei. Os autores alegam que a TÜV SÜD é solidariamente responsável (juntamente com a Vale, proprietária da mina) pelas mortes e danos ambientais causados ​​pelo rompimento da barragem de Brumadinho em janeiro de 2019. A empresa nega as acusações.

A pressão excessiva da água causou a ruptura da barragem, matando 270 pessoas, contaminando a água potável de milhares de pessoas e causando danos ao meio ambiente. Quatro meses antes do rompimento da barragem, a auditoria alemã TÜV SÜD confirmou a segurança da barragem, apesar de várias recomendações de manutenção que não cumpridas e haviam sido recomendadas por sua subsidiária brasileira. Desde março de 2018, a subsidiária brasileira da TÜV SÜD, a Bureau de Projetos e Consultoria, relatou problemas com a drenagem de barragens. No entanto, suas recomendações foram amplamente ignoradas. Além disso, durante uma inspeção, os funcionários da TÜV SÜD observaram que a barragem não alcançou os fatores de estabilidade necessários. Em vez de se recusarem a emitir uma declaração de estabilidade, eles usaram novos métodos de cálculo com falhas para declarar a segurança da barragem.

Após a interrupção da barragem, a TÜV SÜD expressou condolências às pessoas atingidas pela interrupção da barragem, mas não ofereceu qualquer compensação tampouco assumiu qualquer  responsabilidade.

 

Novos items

- Brazil dam disaster firms to face criminal charges, BBC, 20 Sep 2019

Tüv Süd

- TÜV SÜD responds to allegations it is failing to cooperate with investigators looking in Brazil dam collapse, 1 Aug 2019

European Center for Constitutional and Human Rights (ECCHR)

- Deadly dam breach near Brumadhinho: Affected persons file complaint against TÜV SÜD in Germany, ECCHR, Misereor, Associação Comunitária da Jangada and International Articulation of People Affected by Vale, 17 Oct 2019

- The Safety Business: TÜV SÜD’S role in the Brumadinho dam failure in Brazil, Oct 2019

Story Timeline