abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapeline, chart, up, arrow, graphlocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewArtboard 185profilerefreshnewssearchsecurityPathStock downStock steadyStock uptagticktooltiptwitteruniversalityweb

This page is not available in English and is being displayed in Portuguese

Article

Brasil: Segunda Marcha Nacional das Mulheres Indígenas reúne cinco mil que pedem políticas públicas de proteção e a rejeição do Marco Temporal

“Sob clima tenso, mulheres indígenas marcham em Brasília | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil”, 11 de setembro de 2021

Acampadas em Brasília, cerca de cinco mil mulheres indígenas de 172 povos diferentes tiveram que se adaptar às mudanças repentinas de planos. O clima tenso nas ruas da capital federal, tomada há poucos dias por apoiadores do governo Bolsonaro com pautas antidemocráticas, fez com que a segunda Marcha Nacional das Mulheres Indígenas, que segue até este sábado (11/09), alterasse partes da programação e do trajeto.

...Em defesa dos territórios que ocupam de norte a sul do país, as participantes usam o slogan "Mulheres originárias: Reflorestando mentes para a cura da Terra” e pedem proteção das florestas...

Realizado pela primeira vez em 2019 e suspenso em 2020 por causa da pandemia, o evento neste ano também acompanha de perto o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) que decide o futuro das demarcações...

Da Praça dos Três Poderes, de onde acompanhavam a votação dos ministros, as indígenas tiveram que mudar a reunião para outro ponto, a três quilômetros da corte - por questões de segurança...

…Segundo o "Atlas Sociolinguístico de Povos Indígenas na América Latina", do Unicef, a Amazônia é a região de maior diversidade de povos nativos, com 316 grupos, dos quais 241 só no Brasil, seguido pela Colômbia (83), México (67) e Peru (43). Outras regiões ricas em diversidade indígena são a Mesoamérica, a Bacia do Orinoco, os Andes e o Chaco. A América Latina como um todo abarca 522 povos.