abusesaffiliationarrow-downarrow-leftarrow-rightarrow-upattack-typeburgerchevron-downchevron-leftchevron-rightchevron-upClock iconclosedeletedevelopment-povertydiscriminationdollardownloademailenvironmentexternal-linkfacebookfiltergenderglobegroupshealthinformation-outlineinformationinstagraminvestment-trade-globalisationissueslabourlanguagesShapeCombined Shapeline, chart, up, arrow, graphlocationmap-pinminusnewsorganisationotheroverviewpluspreviewArtboard 185profilerefreshnewssearchsecurityPathStock downStock steadyStock uptagticktooltiptwitteruniversalityweb

This page is not available in English and is being displayed in Portuguese

Company Response

Resposta da Tradelink

[A resposta da Tradelink está em inglês e em português. Em português disponível a partir da página 3]

...A empresa Tradelink, em resposta aos questionamentos enviados pela reportagem "Escravos na Amazônia", disse que colocou "o fornecedor [a Bonardi da Amazônia] em quarentena, voltando a comprar matéria-prima do mesmo somente no ano de 2013, como medida de ação corretiva da situação apresentada". Veja a íntegra da resposta: "Agradecemos a sua comunicação e os levantamentos realizados pela Repórter Brasil e afirmamos, como empresa genuinamente paraense, o nosso compromisso com a defesa dos direitos e bem-estar dos trabalhadores, as condições de empregabilidade e a minimização dos riscos trabalhistas inerentes a nossa atividade.

Story Timeline